Instituto Cinema em Transe promove grande debate sobre o cinema nacional

1º FÓRUM DE PRODUÇÃO DE CINEMA

Evento contou com o Secretário do Audiovisual e diretoria da Ancine para debater a crise do cinema brasileiro. O audiovisual está acompanhando o crescimento da economia brasileira. O setor está recebendo gordos incentivos através do Fundo Setorial com o objetivo de garantir sua sustentabilidade.

O cinema brasileiro terá dinheiro suficiente para produzir até o dobro de filmes que produz hoje, mas quais são as chances desses filmes fazer algum sucesso, ocupar as salas de cinema? Esse foi uma das questões que mais se ouviu durante a realização do Primeiro Fórum de Cinema realizado em São Paulo nos dias 17 e 18 de novembro, com a participação das principais autoridades, financiadores e produtores do cinema nacional. O evento, organizado pelo Instituto Cinema em Transe, com o apoio da Revista de CINEMA e do Senac, contou com a participação do Secretário do Audiovisual, Silvio Da-Rin, presidente da Ancine Manoel Rangel e os diretores da Ancine Sérgio Sá Leitão e Mário Diamante, além de distribuidores, produtores, exibidores e representantes da cadeia produtiva e de financiamento como os Funcines e o BNDES.

Essas expectativas giram em torno do lançamento no dia quatro de dezembro do Fundo Setorial do Audiovisual, pelo presidente Lula, um programa que prevê a injeção direta de cerca de R$ 50 milhões na produção de filmes no inicio do ano que vem. “A criação deste fundo tem o objetivo também de tornar a produção audiovisual menos independente do Estado, com a aplicação deste dinheiro na cadeia produtiva de forma ela vá aos poucos caminhando com as próprias pernas”, disse Da-Rin, citando ainda que no final dos anos  chegamos a ocupar 30% do mercado. Atualmente temos uma média de 8%.

Plateia assiste à debate no primeiro Fórum de Cinema no Senac, em 2008

Anúncios

Instituto promove difusão do cinema brasileiro

Revista de CINEMA distribuída nos festivais e eventos de cinema de todo o país

O projeto Difusão do Cinema Brasileiro é realizado anualmente em parceria com a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, desde 2005, com o objetivo de fomentar e divulgar o cinema brasileiro para um maior número de pessoas, qualificadas e interessadas no audiovisual, seja por meio profissional ou como espectadores, utilizando como ferramenta de divulgação a publicação Revista de CINEMA, a única revista do meio dedicada inteiramente ao cinema nacional e ao mercado audiovisual do Brasil.